segunda-feira, 25 de junho de 2012

Sentidos

Voláteis desejos
Intermitentes lampejos

Saborosos os beijos
Arrepiantes os pelos

Suor escorrendo
Tão fundo e fagueiro

Tremulo se acaba
Sentidos e cheiros

Penetra o ventre
Como a vazante do Tejo

Deságua oceânico...

Candido liquido
Doce e azedo

(André Miranda)

4 comentários:

  1. Clap, clap, clap!
    Muito bom! Abraço amigo!

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo, como estás amigo?
    Andava meio sem tempo, mas creio que retorne ao blog logo *-*

    Você sempre com lindos poemas, soou sua fã :)

    ResponderExcluir